Projeto Vida Marinha no CEAV

Esta semana alguns alunos do CEAV puderam conhecer o Projeto Vida Marinha. Um projeto de Educação Ambiental, desenvolvido pela Bióloga Cristina Portela com proposta de divulgação de Educação Ambiental, desde a sua inauguração em 2000, já atendeu  mais de dois milhões  de visitantes, alunos e o público em geral. O projeto apresenta  um dos maiores acervos  de animais  marinhos do sul do Brasil, animais  empalhados, esqueletos e conservados no álcool. Todo esse material foi coletado junto a pescadores do litoral paranaense, animais que vieram mortos em rede de pescador, ou encontrados mortos na beira da praia, alguns vítimas de derramamento de petróleo do navio Vicunã que explodiu no Porto de Paranaguá em 2004 , alguns ainda vítimas da invasão do homem ao ambiente  de mangues  e faixas litorâneas, com construções e aterramento.
O projeto Vida Marinha Museu Cristina Portela, oferece um laboratório móvel dentro de um ônibus totalmente projetado com todo o conforto  de uma sala de aula com bancos e ar condicionado.
Onde de maneira envolvente, os alunos tem aulas práticas com várias espécies marinhas, materiais taxidermizados e empalhados.
Os Alunos desta forma sentir-se interessados pela informações e entenderão a teoria num contexto prático.
Assim,  a escola apresenta  uma estratégia  diferenciada de ensino, unindo qualidade e economia . O objetivo deste projeto  é ajudar  na conscientização ambiental de uma maneira dinâmica colocando  o aluno em contato  com animais que muita vezes são vistos somente em livros, revistas e televisão. O acervo é composto de animais que foram mortos em rede de pescadores , alguns de pesca predatória, outros mortos acidentalmente vítimas de derramamento de petróleo e encontrados mortos na praia, nenhum animal foi morto para compor o acervo do museu e os animais vivos são comprados em lojas e aquários.

Como Funciona: O projeto é desenvolvido em tempo determinado e facilmente adaptável ao planejamento do professor. Através de uma didática científica e atual, de acordo com a moderna técnica de exposição-pesquisa-ensino, o Museu e Aquário Marinho possui um programa específico para Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino médio e Graduação  na área  de Biologia da seguinte forma:

Educação Infantil: Mostrar diferentes  textura de um animal  com escamas, penas, couro e pêlo, onde o animal vive do  que se alimenta, como foi morto, dar noções sobre educação ambiental como por exemplo não devemos jogar lixo na praia, porque muitos animais morrem como exemplo a tartaruga que come plástico por engano achando que é àgua viva  seu principal alimento.

Ensino Fundamental: Fundamentos sobre classificação zoológica e noções sobre educação ambiental, como pesca predatória, invasão de áreas  de mangueiras, derramamento de petróleo.

Ensino Médio e Gradação de Biologia: Classificação zoológica e noções sobre impactos ambientais, devido a derramamento de petróleo pesca predatória, invasão da área de manguezais. Entre muitos animais demonstrados destacaremos alguns como:

Invertebrados:
– Esponjas; Cnidários (corais, anêmonas, água-viva) ;
– Equinodermo (estrela-do-mar,ouriço, pepino-do-mar, lírio do mar);
– Moluscos (polvo, lula conchas de diversas cores e tamanhos);
– Crustáceos (sirí, caranguejo, lagosta, paguro)

Vertebrados:
– Peixe Cartilaginosos (tubarão-martelo, tubarão mangona com 2 metros  e 5ocm de comprimento, tubarão tigre, tubarão mako, lambari, arraia pintada, e arraia viola);
– Peixe Ósseo (mero, garoupa, peixe-voador, peixe-papagaio, baiacu, pescada);
– Répteis Marinhos como tartaruga verde, tartaruga cabeçuda;
– Aves como biguá, gaivota, mergulhão, pinguim e garça;
– Mamíferos marinhos como esqueleto  de um filhote de baleia Franca com 8 metros de comprimento, golfinhos, lobo marinho, mão pelada.

Para saber mais acesse: http://mataatlanticapr.com.br/novo/projeto-vida-marinha-cristina-portela/

Confira as fotos: